Mixtape

Publicado: janeiro 12, 2009 em general insanity

Fumamos o dia em menos de três baforadas. Foram horas estranhas, cheias de incontáveis crepúsculos a medida em que a fumaça subia. Desenhava formas laterais na neve dos nossos pensamentos. Fúrias desciam sobre nós, com moiras, medusas, televisões perdidas e adoradas. Um momento de ternura, abafado pela decisão de viver em paz consigo mesmo. Sem risco. Sem lamúrias. Sem vida.

Nada a acrescentar no momento.

Anúncios
comentários
  1. V. disse:

    adoro imaginar o que está por trás das palavras. sério.

  2. V. disse:

    li isso agora e lembrei de ti. acho que tu já me disse palavras parecidas alguma vez… 🙂

    “Do not let your fire go out, spark by irreplaceable spark, in the hopeless swamps of the approximate, the not-quite, the not-yet, the not-at-all. Do not let the hero in your soul perish, in lonely frustration for the life you deserved, but have never been able to reach. Check your road and the nature of your battle. The world you desired can be won. It exists, it is real, it is possible, it is yours.”

    —Ayn Rand (1905-1982); novelist, screenwriter, playwright

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s