Misshapen Chaos of Well Seeming Forms

Publicado: dezembro 10, 2007 em general insanity, sketches

Sentado numa cadeira de mármore, corro os céus com minha imaginação. Ondas passadas com crinas vermelhas retornam trazendo risada, fúria e outras coisas mais que não consigo explicar. Enxergo borrões adiante, mas eles não podem me dizer para onde ir. Quanto mais tento fazer sentido das imagens que explodem na lareira menos elas deixam cantar. Elas não querem que eu tente entender a razão. Que eu esqueça a razão! Querem que me jogue ao fogo e me entregue á inevitabilidade da vida. As vozes na minha cabeça exigem que eu viva!

Loucura.

Anúncios
comentários
  1. A Confeiteira disse:

    Nuusssssaaa! Quando vem, vem dois duma vez! Te puxou! Eu sabia que tu conseguia um tempinho…

    As vozes na tua cabeça exigem que tu viva? Loucura mesmo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s