All You Need

Publicado: setembro 26, 2007 em general insanity

Meio que uma continuação do post anterior.

O coração é, sem sombra de dúvidas, o objeto mais clichê de todas as histórias contadas. Existe uma razão para isso. O coração foi gasto por superexposição em tais histórias porque ele é o cerne da existência. Literalmente, ele é o que envia para todos os pedaços do ser o que é necessário para impedir que a podridão se espalhe e que a morte se aproprie do corpo. Metaforicamente, ele envia tudo que é necessário para impedir que a podridão se espalhe e que a morte de aproprie da alma. Ele nos faz odiar. Ele nos empurra para a frente. Ele nos faz chorar. Ele nos faz acreditar em um futuro de infinitas possibilidades para a grandeza.

Ele é a razão pela qual escrevemos histórias. Ele é o Rei de todos os clichês.

Vida longa ao Rei.

Anúncios
comentários
  1. V. disse:

    … rainha de copas corrrrrtem a cabeçaaaaaaaaa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s